sexta-feira, 30 de maio de 2014


ESCLARECIMENTO:

Durante uma conversa com uma amiga, na qual ela criticava o fato de eu não ter uma linha, um tema na questão da fotografia, tomei uma decisão.

DECISÃO nº1: Esclarecer a todos os meus amigos o meu ponto de vista; 
sou uma artista plástica que se utiliza da fotografia como MAIS um suporte para expressar sua arte, sua alma, seus sonhos e anseios.
Então, tudo o que meu olho bate e o coração palpita, 
eu registro fotograficamente.
Algo errado? Pra mim, NÃO! 
Gosto de fotografar emoções, sentimentos das mais variadas formas, composições de linhas, de cores, de formas por vezes até divergentes, instigantes... 
Portanto, aqui não existe CERTO nem ERRADO! 
Aqui existe EMOÇÃO porque eu SOU emoção!
Quando a questão é arte, pra mim tudo pode!!!

Até agora não sabia que linha seguir, sequer se queria seguir alguma, 
apenas me preocupava em me aperfeiçoar na arte de fotografar. 
Hoje, porém, sinto que existe uma linha que me atrai e muito 
e que sempre usei em telas, nas mandalas, que é a fantasia! 
O estilo “Vintage”, o conto de fadas! 
Quero trazer isso para a minha edição, 
quero me especializar nesse sentido, estudar, pesquisar,
porque ISSO me enche o coração de alegria!


Enquanto isso, estou aqui à disposição para registrar 
Momentos Preciosos da vida de vocês com preços excelentes!

Lembre-se de mim no próximo evento!

Vc me encontra aqui nos nºs:
Oi 71 8811-9620 Tim 
71 9376-7891 
Claro 71 8329-6607 Vivo 71 9606 6716











"Não sei pra que serve a arte, 
mas sei que tenho que continuar a fazer 
o que sei fazer 
e pra mim isso basta!!!"

do filme Tempos de Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.

Meu trabalho é a expressão de minha vida!

Nas linhas da memória pincelo novos caminhos, dou cor e rosto a um tempo.

É através da arte que reconstruo um mundo plural - possível onde todos se entrelaçam numa dança única.

Busco o entendimento diante da Natureza.
Sou uma Portuguesa, nascida em Angola, vivendo no Brasil.

Carrego a esperança de que através do mistério das mandalas e do reaproveitamento de materiais, por meio da reciclagem, podemos reconstruir os laços que unem estas nações e neste olhar, dar lugar a uma nova consciência, preocupada com as questões do mundo em que vivemos.

Por isso uso minhas mãos, minha sensibilidade, minha arte para mostrar minha esperança...
Esperança de que tudo possa ser revertido.
Que o ser humano de hoje, se respeite e respeite o direito à vida dos que vêm depois...

Quando crio, sempre deixo minha arte ser o espelho da minha alma...

Uso minha sensibilidade, para revelar vivências profundas e refazer caminhos junto da Natureza...

Este é meu grande desafio:
Ser várias nações, uma colcha de "re-atalhos"...

Guidha Cappelo